Um Caminho Difícil

Bom ciclo diário leitores do Onda Livre.

Já pensou sobre o conceito da Terceira Via?
Antes que nomes como o Sérgio Moro, Simone Tebet ou Ciro Gomes venha na sua cabeça, peço que avalie o termo fora desse campo politico e pegando em sua essência.

Terceira via, da passagem bíblica até o código binário, é vista com mal olhos, tratada como algo maligno pela primeira e um erro pela segunda, não podendo ser admitida, sequer como existente.

Essa semana, soltei um vídeo na internet comentando sobre a briga que está ocorrendo entre o MBL e o Partido NOVO, em São Paulo. Uma briga onde não existem vencedores, para quem quiser ver minha opinião, deixo aqui.
E como consequência disso, fui retirado do grupo do núcleo do MBL RS.

Quando isso ocorreu, eu pensei seriamente em explanar outros pontos que já vinham me incomodando, depois outra voz, que eu nem sabia existir, disse para ir mais longe, falar de todos os bastidores que presenciei.
Mas então o silêncio, seguido por um conselho: “Você quer ser esse tipo de pessoa?”
Então, mesmo intenso, esse embate interno foi resolvido rapidamente e me veio a ideia desse texto.

Voltando a pergunta: O que é a Terceira Via?
Mas agora vou dar a MINHA resposta.
A Terceira via é a HUMANA, não somos santos e nem maquinas, não conseguimos viver na constância ou totalitarismo.
São os tons de cinzas que as pessoas odeiam admitir, mas estão sempre transitando, é aquele dia que acordamos sem querer dar bom dia para ninguém, mas ficamos mal por isso, quando chegamos no nosso destino. É o que nos faz seres únicos, com defeitos e virtudes tão amplos.

Falando assim, parece uma coisa maravilhosa, mas não é.
É uma via tortuosa num mundo de aparências.

Vamos pegar um exemplo como um assunto muito delicado, mas perfeito para o tópico: Pedofilia.
A alguns anos atrás, a Deputada Maria do Rosario junto com o Deputado Jean Willis, começaram a campanha:

Pedofilia não é crime, é doença.

E pasmem, em algum ponto, eles estão certos.
Mas experimente começar esse assunto num local onde as pessoas não lhe conhecem, você será, no mínimo, convidado a se retirar e agradeça por sair andando.
No Brasil, onde temos um tabu enorme para transtornos mentais, pegar um que envolve crianças e sexo, é um claro demonstrativo que não estamos prontos para debater sobre, mas simplesmente ignorar é errado também, então vamos tentando, uma pessoa por vez, entender o porque um adulto que sente atração por uma criança precisa de auxilio psiquiátrico, e se possível, tratamento prolongado, assim como as crianças precisam entender quando estão sendo molestadas e para isso, algumas coisas precisam ser ditas.

Não se sente confortável na humanização de um pedófilo né? nem eu, acredito que ninguém ficaria bem.
Mas esse é um caminho difícil, onde não existe certeza, só possibilidades, um lugar desconhecido e principalmente humano, por isso que não vou contar bastidores do que me foi confiado, o Novo vai continuar selecionando candidatos e o MBL militando por um pais mais livre, mesmo o ultimo com bolsonaristas, o outro se contradizendo em alguns momentos e o gaúcho aqui já tendo feito escolhas que se arrepende.

Seguimos, neste caminho difícil, mas humano, nos qual acreditamos estar sempre melhorando.

2 thoughts on “Um Caminho Difícil

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.